Escritório da Caern em Porto do Mangue pode ser interditado pelo Ministério Público

A 1ª Promotoria de Justiça de Assú recomendou ao diretor regional da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) que interdite o escritório da Companhia na cidade de Porto do Mangue.

O escritório funciona embaixo de uma caixa d’água com capacidade para 50 mil litros, que apresenta deficiências na estrutura.

O Ministério Público recomendou também que, no prazo de 15 dias, os funcionários que trabalham debaixo da caixa d’água sejam transferidos para local seguro.

Fonte: Tony Martins

facebooktwittergoogle_pluspinterest
Deixe um comentário