Macau: Com folha inchada, prefeito começa a demitir e corte atinge 100 servidores comissionados

 reuniaosecretariosTúlio anuncia cortes sem dar explicações dos critérios que usará para demitir mais de 100 
comissionados

O prefeito Túlio Lemos anunciou durante reunião de secretariado, na manhã desta quinta-feira, 17, que vai promover cortes que vão resultar na demissão de 100 dos mais de 300  funcionários nomeados desde janeiro, em cargos comissionados.

Esta medida impopular foi o que restou ao prefeito TLemos diante da dificuldade financeira agravada pelo inchaço do quadro de pessoal, e de acordo com nota publicada por sua assessoria que não explicou o critério que será usado para a demissão de 100 pessoas, deixando claro que se faz necessário para manter os serviços básicos funcionando e o pagamento dos servidores públicos regular.  Além do corte dos cargos comissionados, o gestor determinou a redução em 30% do custeio das secretarias que compõem a gestão.

Túlio Lemos pediu a colaboração dos secretários para a gestão cumprir metas, com a diminuição de despesas de água, energia elétrica, combustível e alimentação. “O município tem uma estrutura que custa muito caro para manter”, disse, ressaltando que boa parte dessa estrutura foi criada dentro de outra realidade financeira, quando a receita mensal oscilava entre R$ 8 a R$ 10 milhões.

Corte de cargos

Sobre o corte de 100 cargos comissionados, o prefeito informou que essa medida visa também enquadrar a gestão no Limite Prudencial, observando as recomendações do Tribunal de Contas do Estado-TCE e cumprir com a Lei de Responsabilidade Fiscal. O prefeito reforçou que a decisão não trará prejuízos aos serviços básicos e essenciais.

 

facebooktwittergoogle_pluspinterest
Deixe um comentário