Adiamento da Previdência assusta mercado; Temer admite ceder aos servidores

Cláudia Nogueira (Toda Bahia)

O mercado reagiu mal ao adiantamento da votação da reforma da Previdência para 19 de Fevereiro de 2018. A Bolsa caiu e o dólar subiu, chegando a R$ 3,35. Há, óbvio, uma desconfiança de que o governo não vai ter força para aprovar a reforma.

O problema é que ano que vem tem eleição e os deputados e senadores não querem o desgaste de votar numa reforma que “prejudique” o trabalhador mas sem ela o País quebra. Eis o dilema do governo. Temer já estuda ceder mais no projeto, principalmente aos servidores.
A novela continua.

facebooktwittergoogle_pluspinterest
Deixe um comentário