PF vai investigar ameaças a Gilmar Mendes pelo Whatsapp

A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito, a pedido do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, para apurar ofensas contra ele em um grupo de WhatsApp. Segundo informações do G1, o inquérito vai investigar o homem que lidera um grupo no WhatsApp. No grupo batizado de Tomataço, o suspeito também incentivaria a agressão a Gilmar e oferece R$ 300 para quem acertar um tomate na cabeça do ministro.

“Claramente, a intenção do Representado [o responsável pelo Tomataço] não era a de realizar um protesto pacífico – dentro dos limites do direito à liberdade de expressão –, mas de verdadeiramente ameaçar o Representante [ministro Gilmar Mendes] e de lhe ocasionar lesão corporal e patrimonial”, diz o documento enviado pela defesa de Gilmar Mendes ao diretor-geral da PF, Fernando Segóvia.

facebooktwittergoogle_pluspinterest
Deixe um comentário